Pesquisar
Close this search box.

Esercizi

Roma

Benvenuto ao seu exercício de Italiano. Separe um tempo para ler com atenção e um local silencioso.

Buoni studi!

Per chi la vede per prima volta, scoprirà che a Roma è impossibile camminare da un punto all’altro senza esplorarla

Testo di Angélica M. Velazco J.

Magari non siete molto abituati a riconoscere le regioni italiane, ma riconoscete più velocemente i nomi delle città. Se ad esempio, vi diciamo le parole “Roma” e “Lazio”, probabilmente sarete più familiarizzati con la prima. Per conoscere l’Italia è importante capire a quali regioni appartengono le città di vostro interesse.

Roma, oltre a essere la capitale d’Italia, è anche il capoluogo della sua regione: il Lazio.

Come vedete nella mappa qui sotto, l’Italia è una penisola lunga e stretta ed è divisa fra nord, centro e sud. Roma si trova al centro, è comune e fa provincia. Ricordate: il comune è la divisione territoriale più piccola e appartiene alla provincia.

Roma, oltre a essere la capitale d’Italia, è anche il capoluogo della sua regione: il Lazio.

Come vedete nella mappa qui sotto, l’Italia è una penisola lunga e stretta ed è divisa fra nord, centro e sud. Roma si trova al centro, è comune e fa provincia. Ricordate: il comune è la divisione territoriale più piccola e appartiene alla provincia.

L’aeroporto di Fiumicino, a Roma, è uno dei principali aeroporti internazionali d’Italia (l’altro è quello di Malpensa a Milano), quindi chi decide di fare un viaggio in Italia, può arrivare a Fiumicino, anche se Roma non è la destinazione prevista. Visitare questa città vale la pena perché è piena di storia, è semplicemente un museo a cielo aperto.
 

Para quem ainda não conhece Roma, descobrirá que é impossível caminhar de um ponto a outro sem explorá-la

Texto de Carla Bottino

Talvez vocês não estejam acostumados a reconhecer as regiões italianas, mas reconheçam, com mais facilidade, os nomes das cidades. Se, por exemplo, vocês ouvem “Roma” ou “Lazio”, talvez estão familiarizados mais com a primeira. Para conhecer a Itália, é importante entender a quais regiões pertencem as cidades.

Roma, além de ser a capital da Itália, é também o capoluogo da sua região: Lazio.

Como vocês podem ver no mapa, a Itália é uma península estreita e comprida e é dividida em Norte, Centro e Sul. Roma fica no centro, é comune e província. Vale lembrar que o comune é a parte menor e pertence à província, cidade metropolitana.

O aeroporto de Fiumicino em Roma é um dos aeroportos internacionais principais da Itália (o outro é Malpensa, em Milão), portanto, mesmo quem não vai para Roma, pode chegar na Itália por lá e, uma vez em Roma, vale a pena visitar a cidade que é linda, cheia de história, um museu a céu aberto, com obras de vários períodos.

Roma cidades em camadas

Fala-se que Roma é uma cidade em camadas, mas por quê? Lembramos que o Império Romano tem uma história de séculos. Cada vez que os invasores chegavam para dominar uma cidade, destruíam tudo o que encontravam e construíam outras coisas por cima. Deste modo, encontram-se cidades que pertencem às diferentes civilizações e épocas, uma em cima da outra, tipo camadas de história, de culturas e de diferentes influências.

Por ser uma cidade “em camadas” é muito difícil fazer escavações, como por exemplo, para construir uma linha de metrô. Muitas vezes acontece que quando se começa uma obra, precisa ser interrompida porque são descobertos novos pedaços de civilização.

Clichês da cidade eterna

Para o padrão italiano, Roma é uma cidade grande, com quase 3 milhões de habitantes; é uma cidade de grande beleza e majestade. Porém, é desorganizada:

É uma cidade suja e você encontra lixo na rua;
Os meios de transporte não são muito pontuais: não existem muitas linhas de metrô e por conta do trânsito, os ônibus não conseguem cumprir os horários;
Têm muitos turistas caminhando pelas ruas, o que pode atrapalhar quem vive na cidade e tem pressa para se deslocar.
Os romanos podem ter uma fama de mal-humorados, mal-educados, mas eles são pessoas alegres, animadas, divertidas e brincalhonas. Roma é uma cidade com muitos turistas durante o ano inteiro e quem mora na cidade, além de estar sempre no meio da confusão dos turistas, precisa estar disponível para dar informações, portanto pode acontecer de a pessoa estar cansada ou com pressa e passar a informação de forma bem rápida, ação que pode ser considerada mal-educada.

Normalmente nos centros históricos moram pessoas locais, portanto a interação entre eles e os turistas pode se tornar difícil. Os turistas querem conhecer a cidade, vão de um lugar para o outro, tiram fotos e fazem perguntas enquanto, os locais vivem o seu dia-a-dia e têm um ritmo diferente.

Sobre a segurança, é importante saber que apesar de Roma ser uma cidade bastante segura, acontecem pequenos roubos. Os carteiristas estão em todos os lugares, principalmente nas cidades grandes, cheias de turistas.

Como andar em Roma?

Em Roma não tem muitas linhas de metrô, mas existem os ônibus e como as distâncias não são muito grandes, é possível até ir a pé. Mas atenção às informações do Google Maps porque pode dar a distância e o tempo errado para ir de um ponto a outro, pois, normalmente, os turistas demoram mais tempo já que param para tirar fotos, observar os monumentos, praças, etc.

Por exemplo, da Piazza di Spagna ao Coliseu são menos de 3 km e, se a pessoa for andando diretamente de um ponto ao outro, ela pode fazer o trajeto em menos de meia hora. Contudo, o caminho é lindo, cheio de histórias, igrejas, cafés, sorveterias, construções diferentes.

Depois de algumas compras e fotos (ou só fotos), vocês seguem o caminho e se deparam com a Piazza Venezia e com o enorme monumento em homenagem a Vittorio Emanuele II, o primeiro rei da Itália unificada. Por fim, vocês encontrarão o Coliseu e o Foro Romano.

O que visitar em Roma?

Para quem visita Roma pela primeira vez, deparará que é impossível andar de um ponto ao outro sem explorar a cidade.

Para quem tem tempo e interesse, os museus merecem uma visita. Os museus do Vaticano são lindos, um verdadeiro espetáculo. Trata-se de um complexo enorme com diversas salas e jardins que permitem chegar na Cappella Sistina. Se vocês decidirem visitar os museus e a Cappella Sistina, lembrem que é importante reservar a entrada com antecedência. Depois de 2020 muitas coisas mudaram, os regulamentos estão sempre em atualização, portanto se vocês escolherem visitar os museus, se informem bem sobre os procedimentos necessários.

O Castel Sant’Angelo é um museu muito visitado (e apreciado) pelos brasileiros. Era um mausoléu e lá dentro são encontrados objetos da Roma antiga.

A Galleria Borghese fica em um parque lindo. Na galeria tem obras de arte dos períodos de 1600 e 1700, com acervos de Caravaggio e Botticelli, entre outros.

No site Lazio Nascosto vocês podem encontrar ótimas informações sobre os museus de Roma. E para quem quiser visitar Roma em um dia, o site luoghidavedere.it sugere um roteiro para fazer.

Regras a respeitar no Bel Paese
Roma é uma cidade cheia de Igrejas e elas são verdadeiras obras de arte.

Importante saber: na Itália em geral (e em muitos países da Europa) não é permitido visitar igrejas e monumentos com ombros e joelhos descobertos.

Se vocês vão viajar durante o verão, levem um foulard ou uma camisa para colocar por cima da regatinha. Saias e bermudas devem cobrir os joelhos. Pode ser frustrante ter o bilhete comprado e ser barrado na entrada por causa das suas roupas. Lembrem que se vocês não usarem roupa adequada, não podem entrar, é mesmo proibido.

Onde comer em Roma?

Os pratos típicos de Roma são massa caccio e pepe, uma massa com molho a base do queijo pecorino romano e pimenta do reino, bucatini all’amatriciana, que é uma massa longa, com um furo no meio com molho de tomate e guanciale (a bochecha do porco) e spaghetti alla carbonara.

Apesar desses pratos típicos da cozinha romana, cada restaurante tem os seus pratos especiais, então, uma alternativa pode ser pedir uma sugestão ao garçom. Assim você tem certeza de comer o prato mais especial daquele restaurante. Mas atenção: é importante fazer a reserva, pois os restaurantes enchem bastante.

Os lugares mais baratos são sem dúvida as pizzarias e locais para comer sanduíche. Atenção: nunca peça uma pizza para dois, em nenhum lugar da Itália. A pizza é individual, sempre! Se não tiver muita fome peça uma pizza pequena.

Tempo sobrando? Passeios fora de Roma

Para quem mora em Roma ou para quem tem tempo sobrando na cidade, pode ser interessante visitar cidades próximas à cidade eterna. Saindo da cidade, se descobre pequenos centros históricos na montanha ou nos borghi e a paisagem muda totalmente.

Per chi la vede per prima volta, scoprirà che a Roma è impossibile camminare da un punto all’altro senza esplorarla

Testo di Angélica M. Velazco J.

Magari non siete molto abituati a riconoscere le regioni italiane, ma riconoscete più velocemente i nomi delle città. Se ad esempio, vi diciamo le parole “Roma” e “Lazio”, probabilmente sarete più familiarizzati con la prima. Per conoscere l’Italia è importante capire a quali regioni appartengono le città di vostro interesse.

Roma, oltre a essere la capitale d’Italia, è anche il capoluogo della sua regione: il Lazio.

Come vedete nella mappa qui sotto, l’Italia è una penisola lunga e stretta ed è divisa fra nord, centro e sud. Roma si trova al centro, è comune e fa provincia. Ricordate: il comune è la divisione territoriale più piccola e appartiene alla provincia.

L’aeroporto di Fiumicino, a Roma, è uno dei principali aeroporti internazionali d’Italia (l’altro è quello di Malpensa a Milano), quindi chi decide di fare un viaggio in Italia, può arrivare a Fiumicino, anche se Roma non è la destinazione prevista. Visitare questa città vale la pena perché è piena di storia, è semplicemente un museo a cielo aperto.

Roma, città a strati

Si dice che Roma sia una città fatta a strati, ma perché? Ricordiamo che l’Impero Romano ha una storia secolare. Ogni volta che gli invasori arrivavano per dominare una città, distruggevano tutto ciò che trovavano e ci costruivano sopra. Così abbiamo città appartenenti a diverse civilizzazioni ed epoche, una sopra l’atra, come “strati” pieni di storia, cultura e influenze diverse.

Proprio per questo motivo è molto difficile fare delle opere che in altre città sarebbero più facili, come ad esempio creare una linea della metropolitana. Succede spesso che quando si inizia a scavare per costruire qualcosa, vengono scoperti nuovi pezzi di civiltà antiche per cui i lavori devono essere interrotti.

Cliché della città eterna

Nello standard italiano, Roma è una città grande, con quasi 3 milioni di abitanti; è una città ricca di bellezza e grandiosità. Però, c’è da dire che non è una città organizzata:

non è molto pulita, si può trovare della spazzatura per strada;
i mezzi di trasporto non sono molto puntuali: non ci sono molte linee della metropolitana e, a causa del traffico, gli autobus non rispettano gli orari;
ci sono molti turisti che camminano per le strade, il che può ostacolare chi vive in città e ha fretta di spostarsi.
I romani hanno la reputazione di essere di cattivo umore o di essere maleducati, ma in realtà sono persone allegre, vivaci e divertenti. Roma è una città che ha molti turisti tutto l’anno; chi vive in città, oltre a dover essere sempre in mezzo a loro, spesso deve essere disponibile a dare informazioni, quindi può capitare che la persona sia stanca o di fretta e risponde velocemente, azione che potrebbe essere interpretata come una scortesia.

Di solito i centri storici sono abitati, per cui l’interazione fra i turisti e i locali può essere irritante e diventa difficile da gestire. I turisti percorrono la città con l’idea di camminare, curiosi, scattano foto, fanno domande; invece un locale ha un ritmo di vita totalmente diverso.

Per quanto riguarda la sicurezza, anche se Roma è una città abbastanza sicura, avvengono piccoli furti. I borseggiatori esistono ovunque, soprattutto nelle grandi città piene di turisti.

Come percorrere Roma

La metropolitana di Roma non ha molte linee, ma ci sono gli autobus. Dato che le distanze non sono molto lunghe, è possibile andare a piedi in molto luoghi. Fate attenzione alle indicazioni di Google Maps perché le distanze e il tempo del percorso possono essere diverse per i turisti, dato che normalmente ci si ferma a osservare i vari monumenti, le piazze, le strade, ecc. con attenzione.

Qui abbiamo un esempio: da Piazza di Spagna al Colosseo ci sono meno di 3 km e se le persone facessero il percorso normale a piedi, in meno di mezz’ora arriverebbero al Colosseo. Questo è un percorso bellissimo, ricco di storie, chiese, caffè, gelaterie, diversi edifici.

Dopo un po’ di shopping e foto (o solo foto), continuate a camminare fino ad arrivare di fronte a Piazza Venezia con l’enorme monumento in onore di Vittorio Emanuele II, il primo Re dell’Italia unita. Continuando, trovate il Colosseo e il Foro Romano.

Cosa visitare a Roma

Per chi la vede per la prima volta, scoprirà che a Roma è impossibile camminare da un punto all’altro senza esplorarla.

Per chi ha tempo e interesse, i musei meritano una visita. I Musei Vaticani sono meravigliosi, un vero spettacolo. Si tratta di un enorme complesso con diverse stanze e giardini che permettono di raggiungere la Cappella Sistina che, se si vuole vedere, bisognerà prenotare in anticipo. Dal 2020 molte cose sono cambiate, i regolamenti vengono attualizzati costantemente, quindi quando decidete di andare, informarvi bene sulle procedure necessarie.

Castel Sant’Angelo è un museo molto visitato (e apprezzato) dai brasiliani. Era un mausoleo e al suo interno ci sono oggetti dell’antica Roma.

La galleria Borghese si trova in un parco bellissimo. La galleria accoglie opere d’arte del 1600 e 1700, con collezioni di Caravaggio e Botticelli, tra gli altri.

Nel sito Lazio Nascosto potete trovare delle ottime informazioni sui musei di Roma e per chi vuole visitare Roma in un giorno, luoghidavedere.it offre un bel percorso.

Regole da rispettare nel Bel Paese

Poi ci sono tantissime chiese che sono delle vere opere d’arte.

Attenzione: in Italia e in molti Paesi europei non è consentito visitare le chiese e alcuni monumenti con le spalle e le ginocchia scoperte.

Per cui se viaggiate in estate, portatevi un foulard o una maglietta da mettere sopra la canotta e ricordate che se indossate gonne o pantaloncini, questi devono coprire le ginocchia. Questo è fondamentale perché può essere veramente frustrante avere il biglietto in mano, essere pronti ed emozionati per entrare, ed essere fermati all’ingresso a causa di come siete vestiti. Ricordatevi che sono molto rigorosi, quindi non vi fanno entrare.

Dove mangiare a Roma?

I piatti tipici di Roma sono la pasta caccio e pepe, i bucatini all’amatriciana e gli spaghetti alla carbonara.

Anche se questi sono piatti che appartengono alla cucina romana, alcuni ristoranti hanno le loro specialità. Quindi, un’alternativa potrebbe essere quella di chiedere un suggerimento al cameriere, così avete la certezza di mangiare il piatto più speciale di quel posto. Ma attenzione: ricordatevi sempre di prenotare la tavola prima di andare a mangiare perché di solito i ristoranti sono pieni. In Italia funziona così.

I posti più economici sono senza dubbio le pizzerie e i posti dove vendono panini. Attenzione: non ordinare mai in Italia una pizza per due persone. La pizza è individuale, sempre! Se non avete troppa fame, allora ordinate una pizza piccola.

Tempo in più? Le passeggiate fuori Roma

Per chi vive a Roma o per chi ha ancora del tempo, dopo aver visitato la città eterna, può essere interessante conoscere dellle città vicine. Uscendo dalla città si scoprono dei piccoli centri storici in montagna o nei borghi e il paesaggio cambia completamente.

Para quem ainda não conhece Roma, descobrirá que é impossível caminhar de um ponto a outro sem explorá-la

Texto de Carla Bottino

Talvez vocês não estejam acostumados a reconhecer as regiões italianas, mas reconheçam, com mais facilidade, os nomes das cidades. Se, por exemplo, vocês ouvem “Roma” ou “Lazio”, talvez estão familiarizados mais com a primeira. Para conhecer a Itália, é importante entender a quais regiões pertencem as cidades.

Roma, além de ser a capital da Itália, é também o capoluogo da sua região: Lazio.

Como vocês podem ver no mapa, a Itália é uma península estreita e comprida e é dividida em Norte, Centro e Sul. Roma fica no centro, é comune e província. Vale lembrar que o comune é a parte menor e pertence à província, cidade metropolitana.

O aeroporto de Fiumicino em Roma é um dos aeroportos internacionais principais da Itália (o outro é Malpensa, em Milão), portanto, mesmo quem não vai para Roma, pode chegar na Itália por lá e, uma vez em Roma, vale a pena visitar a cidade que é linda, cheia de história, um museu a céu aberto, com obras de vários períodos.

Roma cidades em camadas

Fala-se que Roma é uma cidade em camadas, mas por quê? Lembramos que o Império Romano tem uma história de séculos. Cada vez que os invasores chegavam para dominar uma cidade, destruíam tudo o que encontravam e construíam outras coisas por cima. Deste modo, encontram-se cidades que pertencem às diferentes civilizações e épocas, uma em cima da outra, tipo camadas de história, de culturas e de diferentes influências.

Por ser uma cidade “em camadas” é muito difícil fazer escavações, como por exemplo, para construir uma linha de metrô. Muitas vezes acontece que quando se começa uma obra, precisa ser interrompida porque são descobertos novos pedaços de civilização.

Clichês da cidade eterna

Para o padrão italiano, Roma é uma cidade grande, com quase 3 milhões de habitantes; é uma cidade de grande beleza e majestade. Porém, é desorganizada:

É uma cidade suja e você encontra lixo na rua;
Os meios de transporte não são muito pontuais: não existem muitas linhas de metrô e por conta do trânsito, os ônibus não conseguem cumprir os horários;
Têm muitos turistas caminhando pelas ruas, o que pode atrapalhar quem vive na cidade e tem pressa para se deslocar.
Os romanos podem ter uma fama de mal-humorados, mal-educados, mas eles são pessoas alegres, animadas, divertidas e brincalhonas. Roma é uma cidade com muitos turistas durante o ano inteiro e quem mora na cidade, além de estar sempre no meio da confusão dos turistas, precisa estar disponível para dar informações, portanto pode acontecer de a pessoa estar cansada ou com pressa e passar a informação de forma bem rápida, ação que pode ser considerada mal-educada.

Normalmente nos centros históricos moram pessoas locais, portanto a interação entre eles e os turistas pode se tornar difícil. Os turistas querem conhecer a cidade, vão de um lugar para o outro, tiram fotos e fazem perguntas enquanto, os locais vivem o seu dia-a-dia e têm um ritmo diferente.

Sobre a segurança, é importante saber que apesar de Roma ser uma cidade bastante segura, acontecem pequenos roubos. Os carteiristas estão em todos os lugares, principalmente nas cidades grandes, cheias de turistas.

Como andar em Roma?

Em Roma não tem muitas linhas de metrô, mas existem os ônibus e como as distâncias não são muito grandes, é possível até ir a pé. Mas atenção às informações do Google Maps porque pode dar a distância e o tempo errado para ir de um ponto a outro, pois, normalmente, os turistas demoram mais tempo já que param para tirar fotos, observar os monumentos, praças, etc.

Por exemplo, da Piazza di Spagna ao Coliseu são menos de 3 km e, se a pessoa for andando diretamente de um ponto ao outro, ela pode fazer o trajeto em menos de meia hora. Contudo, o caminho é lindo, cheio de histórias, igrejas, cafés, sorveterias, construções diferentes.

Depois de algumas compras e fotos (ou só fotos), vocês seguem o caminho e se deparam com a Piazza Venezia e com o enorme monumento em homenagem a Vittorio Emanuele II, o primeiro rei da Itália unificada. Por fim, vocês encontrarão o Coliseu e o Foro Romano.

O que visitar em Roma?

Para quem visita Roma pela primeira vez, deparará que é impossível andar de um ponto ao outro sem explorar a cidade.

Para quem tem tempo e interesse, os museus merecem uma visita. Os museus do Vaticano são lindos, um verdadeiro espetáculo. Trata-se de um complexo enorme com diversas salas e jardins que permitem chegar na Cappella Sistina. Se vocês decidirem visitar os museus e a Cappella Sistina, lembrem que é importante reservar a entrada com antecedência. Depois de 2020 muitas coisas mudaram, os regulamentos estão sempre em atualização, portanto se vocês escolherem visitar os museus, se informem bem sobre os procedimentos necessários.

O Castel Sant’Angelo é um museu muito visitado (e apreciado) pelos brasileiros. Era um mausoléu e lá dentro são encontrados objetos da Roma antiga.

A Galleria Borghese fica em um parque lindo. Na galeria tem obras de arte dos períodos de 1600 e 1700, com acervos de Caravaggio e Botticelli, entre outros.

No site Lazio Nascosto vocês podem encontrar ótimas informações sobre os museus de Roma. E para quem quiser visitar Roma em um dia, o site luoghidavedere.it sugere um roteiro para fazer.

Regras a respeitar no Bel Paese
Roma é uma cidade cheia de Igrejas e elas são verdadeiras obras de arte.

Importante saber: na Itália em geral (e em muitos países da Europa) não é permitido visitar igrejas e monumentos com ombros e joelhos descobertos.

Se vocês vão viajar durante o verão, levem um foulard ou uma camisa para colocar por cima da regatinha. Saias e bermudas devem cobrir os joelhos. Pode ser frustrante ter o bilhete comprado e ser barrado na entrada por causa das suas roupas. Lembrem que se vocês não usarem roupa adequada, não podem entrar, é mesmo proibido.

Onde comer em Roma?

Os pratos típicos de Roma são massa caccio e pepe, uma massa com molho a base do queijo pecorino romano e pimenta do reino, bucatini all’amatriciana, que é uma massa longa, com um furo no meio com molho de tomate e guanciale (a bochecha do porco) e spaghetti alla carbonara.

Apesar desses pratos típicos da cozinha romana, cada restaurante tem os seus pratos especiais, então, uma alternativa pode ser pedir uma sugestão ao garçom. Assim você tem certeza de comer o prato mais especial daquele restaurante. Mas atenção: é importante fazer a reserva, pois os restaurantes enchem bastante.

Os lugares mais baratos são sem dúvida as pizzarias e locais para comer sanduíche. Atenção: nunca peça uma pizza para dois, em nenhum lugar da Itália. A pizza é individual, sempre! Se não tiver muita fome peça uma pizza pequena.

Tempo sobrando? Passeios fora de Roma

Para quem mora em Roma ou para quem tem tempo sobrando na cidade, pode ser interessante visitar cidades próximas à cidade eterna. Saindo da cidade, se descobre pequenos centros históricos na montanha ou nos borghi e a paisagem muda totalmente.

Baixe o PDF para fazer os exercícios: Esercizi_Roma

Veja as soluções no PDF que baixou.